Não categorizadoTurismo

Nova Friburgo está entre os 10 melhores locais para observação do céu

Tem gente que adora ficar olhando para o céu à noite para admirar as estrelas, mesmo de forma amadora. Outros se profissionalizam e investem em equipamentos de observação e de fotografia, para registrar os astros no campo celeste.

O que há em comum entre todas essas pessoas é o encantamento diante de estrelas e planetas que brilham e os ares de mistério que um ‘céu limpo’ é capaz de transmitir a esses amantes das belezas astronômicas.

O hábito se tornou uma modalidade de turismo. A cada dia, cresce o astroturismo em lugares mais distantes dos grandes centros, como parques ecológicos, distribuídos pelo mapa do Brasil.

Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, é uma dessas cidades que tem atraído turistas que procuram lugares ideais para observar o céu no silêncio de uma noite, perto da natureza.

O publicitário Márcio Lucena, conta que recebe em sua pousada na localidade de Salinas, na região do Parque dos Três Picos, muitos hóspedes, amadores e profissionais, em busca de um céu estrelado:

A região dos Três Picos, assim como as chapadas dos Veadeiros, dos Guimarães e Diamantina, está entre os dez céus mais apropriados para a astrofotografia.

A informação também já foi confirmada por especialistas na área de astronomia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Marcio conta que é surpreendente como uma noite de céu claro revela uma quantidade imensa de estrelas e isso, muitas vezes, causa um impacto em algumas pessoas.

Uma vez, um hóspede falou pra mim que o que mais gostou, além da fotografia feita, foi a experiência de ver duas estrelas cadentes.

Isso foi o suficiente para instigar aquele observador. “Ele achou fantástico e já marcou data para voltar”, afirmou o dono da Pousada Reserva Três Picos.

Mas, nem sempre é necessário se afastar do ambiente urbano, das luzes da cidade que interferem no reflexo das estrelas, a chamada poluição luminosa. Perto do centro da cidade, também é possível observar melhor o céu em um planetário.

O responsável pelo espaço, Reinaldo Kiss Ivanicska Junior, é um apaixonado pelas estrelas que admira desde criança.

O professor formado em ciências e matemática, pós-graduado em ensino de física e astronomia, contou que o Planetário de Nova Friburgo, no bairro Olaria, foi construindo em 2002, mas permaneceu inativo por dez anos.

O espaço foi reativado em 2010 e abriga a sede do Clube de Astronomia de Nova Friburgo. Reinaldo acrescenta:

Desde 2010, o local é referência no estudo e divulgação científica da região e o planetário atende grupos de estudantes de escolas particulares e públicas, além da comunidade em geral. 

Nas visitas ao planetário, os estudantes participam de uma sessão na cúpula e uma visita às salas de exposições.

Também são realizadas noites de observação do céu com telescópios do planetário nos jardins do local.

Temos atendido uma média de 2.000 pessoas por ano e o turismo astronômico deveria ser mais explorado na nossa região.

Ele informou que, desde 2014, o local atende grupos de turistas em pousadas ou refúgios da região, mostrando o céu com telescópios ou promovendo pequenos cursos de astronomia e identificação do céu.

Para quem nunca teve essa vivência de observar o céu a olho nu ou com um telescópio, o próximo sábado, dia 29, pode ser uma oportunidade especial.

A partir de 18h, o planetário vai oferecer uma observação da lua crescente – que na avaliação do especialista Reinaldo – é a melhor fase do planeta:

A lua crescente é sempre a melhor para a observação, porque o ângulo em que a luz do sol atinge o astro cria sombras e é melhor para enxergar o contraste.

Para algumas pessoas, olhar o céu pode significar muito mais que admiração aos planetas celestes. Pode ser um momento de reflexão do que está acima do planeta que habitamos, ou de questões metafísicas.

Ou, então, como garante Márcio Lucena, um tipo de terapia:

Essas pessoas vêm em busca de um céu que não avistam mais nas grandes cidades, e, mesmo assim, levam um susto quando se deparam com um céu que elas não se lembravam mais. Eles gostam desse contato com as estrelas, e alguns, nem têm interesse de fazer fotos profissionais. É algo terapêutico.

Isso mostra que o interesse pelos corpos celestes e fenômenos que se originam fora da atmosfera da Terra vai muito além. É a imensidão do universo que desperta o interesse pelo mistério do desconhecido.

O planetário

O planetário de Friburgo tem telescópios, lunetas e um equipamento para exibição do céu através do programa ‘Stellarium’.

As salas de exposições têm diversas réplicas (mais de 100) de foguetes, naves e outros relacionados à astronomia e astronáutica.

O espaço funciona nas terças e sextas-feiras pela manhã (entre 8h e 12h) e à tarde (entre 13h e 17h), nas quartas-feiras pela manhã e nas quintas-feiras à tarde.

É necessário agendar a visita pelo WhatsApp (22) 992133790.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo