Não categorizadoTurismo

MTur visita Cabo Frio para ampliar a infraestrutura náutica na região

OMinistério do Turismo (MTur) realizou, nesta sexta-feira (17.03), visita técnica, por meio do coordenador-geral da Coordenação-Geral de Mobilidade e Conectividade Turística, Matheus Linhares, para instalação de infraestrutura náutica em Cabo Frio (RJ). A proposta visa criar um píer na orla da cidade, o que vai favorecer e ampliar o turismo na região. A ação acontece por meio do Projeto Infraestruturas Náuticas, uma parceria entre MTur e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com o objetivo de estudar e criar projetos voltados à melhoria da infraestrutura destinada ao turismo náutico nacional.

A visita técnica em Cabo Frio fecha o ciclo de primeiras visitas nas oito cidades selecionadas para participar do Projeto, que são: Fernando de Noronha/PE, Foz do Iguaçu/PR, Peruíbe/SP, Corumbá/MS, Novo Airão/AM, São Lourenço do Sul/RS, Cabo Frio/RJ e Natal/RN.

Durante o encontro com representantes do setor na cidade, o MTur pôde realizar reuniões preliminares para alinhamento e predefinição de áreas com potencial de receberem infraestrutura náutica, além da realização de visita técnica à “Orla da Passagem”, para reconhecimento do local e prospecção de viabilidade construtiva. A área está localizada no bairro da Passagem, que é o primeiro núcleo urbano da cidade e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Para a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, as visitas técnicas fazem com que o Ministério esteja mais próximo das necessidades dos destinos turísticos. “As nossas equipes têm trabalhado cada vez mais para dialogar com os estados e municípios, que são o público-alvo do projeto, com o intuito de conhecer de perto suas demandas e trabalhar de forma ainda mais assertiva nessas necessidades, possibilitando que colhamos os frutos das melhorias na infraestrutura turística. Assim, veremos essas cidades recebendo mais turistas e ampliando a atividade econômica local”, ressaltou a ministra.

A próxima etapa do Projeto em Cabo Frio abordará o alinhamento técnico com demais órgãos estaduais e municipais; a contratação dos serviços de campo necessários (como exemplo: topografia, batimetria, sondagem); a elaboração de estudo ambiental prévio; a elaboração de anteprojeto (delineamento do projeto) de engenharia; a elaboração de orçamento do projeto; além da proposição de modelo de exploração.

INFRAESTRUTURAS NÁUTICAS – O Projeto Infraestruturas Náuticas foi dividido em duas fases. A 1ª, que já está finalizada, consistiu no diagnóstico nacional de potencialidades náuticas e levantamento dos principais municípios com potencial no segmento. Agora, a 2° fase será momento da entrega de oito anteprojetos de infraestruturas aos municípios selecionados.

O trabalho está sendo realizado pela Coordenação-Geral de Mobilidade e Conectividade Turística vinculada à Secretária Nacional de Infraestrutura, Crédito e Investimentos no Turismo (SNINFRA) do MTur, que tem como atribuições discutir e propor políticas, estratégias e medidas para aperfeiçoar a mobilidade e a conectividade turística no Brasil, realizar estudos e manter o diálogo com autoridades e técnicos ligados à mobilidade e à conectividade turística a fim de promover a coesão das ações e programas.

TURISMO NÁUTICO – O segmento ganha cada vez mais espaço no Brasil. Isso porque, por conta do potencial aquático do país – que conta com 8,5 mil quilômetros de litoral, 35 mil quilômetros de rios e canais navegáveis e mais 9.260 quilômetros de margens de reservatórios de água doce, lagos e lagoas – as águas nacionais contam com turistas apaixonados e adeptos, que buscam aproveitar esses espaços para viver momentos de lazer e praticar esportes.

O Turismo Náutico é caracterizado pelo contato com a água, salgada ou doce, e está ligado à navegação e a outras atividades realizadas na água. Outra característica importante é que, diferente de outros meios de transporte, as embarcações são os principais atrativos do turismo náutico, já que elas oferecem lazer e entretenimento, em vez de apenas deslocamento.

Para se ter uma ideia deste potencial, a temporada de cruzeiros de 2022/2023, que começou em outubro do ano passado e se estende até abril deste ano, conta com um aumento no número de leitos ofertados para 780 mil, alta de 47% na comparação com os 530 mil ofertados em 2019/2020.

FOnte: Ministerio do Turismo

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo