Não categorizadoTurismo

MTur e Itamaraty abrem inscrições para selecionar municípios para a Rede de Cidades Criativas da Unesco

Os municípios interessados em fazer parte da Rede de Cidades Criativas da Unesco têm até 30 de maio para solicitarem a sua participação junto ao governo federal. É que o Ministério do Turismo, o Ministério da Cultura e o Itamaraty irão selecionar dois municípios para serem os candidatos brasileiros a ingressar nesse seleto grupo internacional. Os municípios poderão pleitear o título em uma das sete categorias disponíveis: artesanato e artes populares; cinema; design; gastronomia; literatura; artes midiáticas (comunicação e mídia); e música.

Para participar da seleção brasileira, os gestores devem preencham o formulário de candidatura (AQUI), indicando uma pessoa de contato e um grupo gerenciador de três ou quatro representantes dos setores público, privado e da sociedade civil. Eles também deverão apresentar um esboço de plano de ação da iniciativa em sua cidade no período de quatro anos e uma carta oficial do prefeito da cidade endossando a candidaturas. As propostas deverão ser encaminhadas ao e-mail comissao.unesco@itamaraty.gov.br até o dia 30 de maio de 2023.

A ministra do Turismo, Daniela Carneiro, destacou a importância da promoção da criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento urbano. “Atualmente, temos 12 cidades no país que fazem parte da rede global de cidades criativas, mas nosso potencial é enorme. Por isso, também estamos desenvolvendo uma rede brasileira, que contemplará ainda mais cidades que utilizam a criatividade como fator de desenvolvimento social e urbano, impulsionada pela atividade turística”, afirma Daniela Carneiro.

A avaliação das cidades realizada pela Unesco cumpre critérios pré-definidos que envolve a relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; história e o patrimônio da cidade; sinergia com outras áreas criativas; viabilidade financeira; capacidade do município em contribuir e engajar-se com a Rede; e engajamento de autoridades municipais na candidatura. Também serão observadas a qualidade da apresentação em língua inglesa e de material de divulgação como fotos e websites.

O organismo internacional ainda aplica critérios de equilíbrio regional e temático na seleção das cidades, de modo a privilegiar áreas geográficas e especialidades criativas com menor representação na rede. Nesse próximo ciclo de candidaturas, as áreas geográficas consideradas prioritárias são a África e os países árabes, enquanto as especialidades criativas menos representadas são o cinema e as artes midiáticas.

CANDIDATURAS – A última seleção realizada pelo Brasil para participar das Cidades Criativas da Unesco aconteceu em 2021, quando o Ministério do Turismo e o Itamaraty receberam oito inscrições e escolheram as cidades de Campina Grande (PB) e Recife (PE) para participar do concurso. Os dois municípios foram reconhecidos como Cidades Criativas de Artes Midiáticas e da Música, respectivamente.

Além das duas cidades nordestinas, outras dez compõem o seleto grupo no Brasil: Belém (PA), Florianópolis (SC), Paraty (RJ) e Belo Horizonte (MG), na categoria de Gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), na categoria de Design; Salvador (BA), em Música; Santos (SP), no Cinema; e João Pessoa (PB), como Cidade Criativa do Artesanato e Artes Populares.

REDE BRASILEIRA – Inspirado pela Unesco, o Ministério do Turismo vai implantar a Rede Brasileira de Cidades Criativas, o objetivo da Pasta é apoiar e incentivar a adoção de ações locais e territoriais que reúnam governos municipais, empreendimentos desses setores e agentes criativos para gerar oportunidades de negócios, emprego, trabalho e renda.

O foco é dar visibilidade aos destinos, utilizando o diferencial competitivo de segmentos como gastronomia, música, artesanato, entre outras atividades. Também está prevista, a criação de um hub digital que vai permitir a inserção de dados e informações sobre as cidades da rede. A expectativa é que o primeiro edital de candidatas à iniciativa saia neste ano.

SERVIÇO – Quer conhecer as cidades brasileiras que fazem da Rede de Cidades Criativas da Unesco? Acesse o canal do Youtube do Ministério do Turismo e confira a websérie “Cidades Criativas do Brasil”. Em vídeos de cerca de dez minutos, o telespectador pode conhecer um pouco mais da história, tradições, cultura e beleza das cidades brasileiras quem integram a Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco.

CIDADES CRIATIVAS – A Rede de Cidades Criativas da Unesco tem por objetivo favorecer a cooperação entre cidades que consideram a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento sustentável, em seus aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais. As cidades que aderem à Rede comprometem-se a compartilhar boas práticas e a desenvolver parcerias para promover as indústrias da cultura e da criatividade no âmbito de seus planos de desenvolvimento urbano.

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo