Não categorizadoTurismo

Despoluição das lagoas beneficiará hotéis da Barra da Tijuca

Fazer turismo na Barra vai ficar mais fácil: hotelaria e empresariado da região discutem com especialistas em meio ambiente a importância da despoluição do sistema lagunar da Zona Oeste, o que viabilizará o transporte hidroviário e trará impactos positivos na ocupação hoteleira.

O debate acontecerá no 18º Fórum de Meio Ambiente, que será realizado no próximo dia 7 de dezembro, organizado por HotéisRIO em parceria com ACIR (Associação Comercial e Industrial da Região do Recreio e Vargens). O evento acontecerá a partir das 10 horas, no Hotel Ramada Recreio, com foco nas regiões da Barra, Recreio, Vargens e Jacarepaguá, e apontará caminhos para potencializar a recuperação e a utilização responsável do meio ambiente.

“A Barra, a partir das Olimpíadas, teve um grande impulso pela construção da parte viária, intensificada com a chegada do Metrô ao bairro, além das linhas Transoeste e Transolímpica, o Parque Olímpico e um boom, uma migração de comércios e serviços para aquela região por conta do grande crescimento de condomínios. E agora com a possibilidade de navegabilidade das lagoas você vai ficar com um produto realmente muito atrativo, será possível ir de barco fazer compras em um shopping”, afirma o presidente das duas entidades realizadoras do evento, Alfredo Lopes.

O conteúdo do fórum será debatido em um painel único com a apresentação do oceanógrafo, engenheiro costeiro e ambiental e professor da Faculdade de oceanografia da UERJ, David Zee, com o título “Revitalização do Sistema Lagunar da Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá, gerando desenvolvimento econômico para a região”.

O fórum exerce um papel estratégico para identificar soluções quanto às questões de impacto ambiental. “A região é um dos principais locais de desenvolvimento da cidade. Nossa meta é garantir que o crescimento aconteça de forma planejada e sustentável”.

Atualmente, a Prefeitura está fazendo a dragagem do canal de Sernambetiba, conhecido como Rio Morto, para propiciar a drenagem da região das Vargens. Já a Iguá, nova concessionária do serviço, tem a incumbência de despoluir todo o sistema lagunar da região.

De acordo com Alfredo Lopes, além do ganho ambiental, este será um novo atrativo do Rio de Janeiro. “Também vai facilitar a vida dos moradores, que muitas vezes levam horas em engarrafamentos para fazer uma travessia que, em embarcações, será muito mais rápida. Será possível fazer compras nos shoppings e ir à praia de barco”. 

Esta é a 18ª edição do Fórum de Meio Ambiente, apontado pelo empresariado local como um importante espaço de debate e tendências para o desenvolvimento sustentável da região.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo