Não categorizadoTurismo

Cabo Frio pode ter primeiro Parque Arqueológico Ambiental

Apesar da frustração pela prefeitura de Cabo Frio não ter mandado representantes à audiência pública promovida pelo Ministério Público Federal (MPF), para o debate do projeto de ampliação da área de estacionamento do Shopping Park Lagos, na última sexta-feira (12), os ambientalistas da cidade tiveram uma importante vitória nesta quarta (17): agora, o município pode ganhar o primeiro Parque Arqueológico Ambiental.

Após tantas discordâncias, uma sugestão chamou a atenção e agradou a todos. O historiador Elísio Gomes propôs, como medida compensatória à ampliação do shopping, a construção de um “museu ao ar livre” na área que está, atualmente, abandonada nas proximidades do empreendimento e pertence à prefeitura.

Área onde vai ficar o "Parque Arqueológico Ambiental Lina Maria Kneip"  - Reprodução/ instagram
Área onde vai ficar o “Parque Arqueológico Ambiental Lina Maria Kneip”Reprodução/ instagram

Na reunião desta quarta, que aconteceu no Ministério Público Federal – desta vez com representante da prefeitura –, ficou decidido, por unanimidade, a adesão à medida compensatória. Com isso, o município, juntamente ao shopping Park Lagos, tem 15 dias para apresentar a adequação da área por parte do poder executivo e o orçamento estimado por parte do compensador.

A proposta é criar o “Parque Arqueológico Ambiental Lina Maria Kneip” nos moldes do Museu da Ribeira, em Saquarema. Ficou acordado, ainda, que não haverá supressão de vegetação nativa, podendo ser executada apenas a poda de redução de copa das plantas existentes.

Lucas Müller, ambientalista da cidade e representante do gabinete do deputado estadual Flávio Serafini, se demonstrou satisfeito com a decisão. “Uma vitória importante, até que enfim!”, relatou. Além disso, ele afirmou, nas redes sociais, que o shopping Park Lagos se comprometeu a manter 100% das espécies nativas no estacionamento.

Participaram da reunião representantes da prefeitura, do shopping, o Procurador do MPF, Leandro Mitidieri, o vereador Roberto Jesus (MDB), que é representante da Comissão de Meio Ambiente da câmara, o historiador Elísio Gomes e o próprio Lucas Müller.

Fonte: O Dia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo