ABIH-RJ – Associação de Hotéis do Rio de Janeiro
Notícias

Projeto “Mar de Memória” de Búzios participará da 11ª Conferencia Internacional de Cinema de Viana do Castelo em Portugal

Praia da Ferradurinha, em Armação dos Búzios. Foto: Thiago Freitas.
Búzios – A Secretaria de Cultura de Búzios participará entre os dias 2 e 6 de maio, da 11ª Conferência Internacional de Cinema de Viana do Castelo em Portugal, com a apresentação do projeto “Mar de Memória” desenvolvido pela pasta.
De acordo com o secretário de Cultura, Luiz Romano Lorenzi, o projeto é muito importante, pois é a história da cidade e sua origem. O buziano nasceu dessa mistura que é o Brasil: da comunidade indígena, dos negros que foram escravizados e dos portugueses. A maioria das famílias tradicionais de Búzios, são de origem portuguesa.
“É muito importante Búzios estar participando desta conferencia em Portugal, contando suas origens e apresentando a história da cidade que é mundialmente conhecida, mas tem seu povo tradicional: os quilombolas, as marisqueiras, os caiçaras, os pescadores, os indígenas, além de 56 nacionalidades diferentes que escolheram Búzios para morar. Assim como, há 500 anos atrás os portugueses cruzaram o oceano em suas caravelas, para povoar nossas terras, nós vamos agora cruzar o oceano para levar nossa história para o velho mundo, a Europa. Através do governo, Alexandre Martins, nós estamos trazendo a luz, a beleza da história do povo de Búzios. Nós temos orgulho da nossa história, da nossa memória e de ser buziano. Começa a nascer o tão sonhado, Museu da Identidade Buziana, um trabalho sério de pesquisa realizado pela equipe da Secretaria de Cultura e Patrimônio Histórico e de toda a população”, disse Romano.
O professor, pesquisador e coordenador do projeto, Walter Marcelo, também comentou sobre o projeto.
“Nosso projeto compreende que ao registar as narrativas de vida, acessamos também a história local. Escutar pessoas e preservar suas memórias, possivelmente é o maior patrimônio de uma cidade. Sabemos que não há uma vida igual a outra, mas também que seres humanos não são ilhas, compartilham percepções, saberes, lembranças e referências em comum. Todos são insubstituíveis, todos são importantes. Ouvi-los pode ser transformador!”
fonte: O Dia

Newsletter | Receba conteúdos por e-mail com exclusividade

* indicates required

Notícias relacionadas

Réveillon no RJ: COBERTURA EM TEMPO REAL de cada cidade do Estado para a virada do ano

admin

Cidade de Valença comemora 186º Festa de Nossa Senhora da Glória

admin

Fernando Costa assume Subsecretaria do Turismo do Estado do RJ

admin

Leave a Comment

ABIH-RJ - Associação de Hotéis do Rio de Janeiro Deseja receber notificações com as últimas notícias e atualizações?
Dismiss
Allow Notifications