Notícias

Financiamento coletivo viabiliza série sobre cultura e biodiversidade de Paraty e Ilha Grande

O título de Patrimônio Mundial chama a atenção do mundo para a excepcionalidade da região de Paraty (Crédito: Boris Mercado/divulgação)

O projeto “Paraty e Ilha Grande – Patrimônio Vivo” foi contemplado no programa Matchfunding BNDS + Patrimônio Cultural.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências


Por meio de uma campanha de financiamento coletivo pelo site Benfeitoria (benfeitoria.com/paratyilhagrande), foi viabilizado a produção de uma série em seis episódios sobre a importância da cultura e da biodiversidade daquela região. O projeto é  proposto pelo instituto Ipemar e pela produtora de cinema Laboratório Cisco

Em 2019, Paraty e Ilha Grande foram titulados como Patrimônio Mundial pela Unesco. O território agora é um Sítio Misto, reconhecido tanto pela sua biodiversidade quanto pelo valor de suas culturas vivas, manifestadas nos modos de ser e fazer de suas populações tradicionais.

Patrimônio Mundial

O título de Patrimônio Mundial chama a atenção do mundo para a excepcionalidade da região, e também mostra a necessidade de se construir e aplicar políticas de preservação desse patrimônio. Além disso, garantir os modos de vida das pessoas que até hoje foram responsáveis por cuidar desse território. Amanda Hadama, caiçara de Ilha Grande e uma das idealizadoras da proposta, diz que a série pretende se aproximar desses ambientes, convidando os habitantes locais a narrarem suas histórias. “É uma forma de registrar esses saberes, ao mesmo tempo que os reafirma e os fortalece”, diz Amanda.

Em 2019, Paraty e Ilha Grande foram titulados como Patrimônio Mundial pela Unesco (Crédito: Boris Mercado)

Os seis episódios vão focar em diversos elementos de Paraty e Ilha Grande, como os modos de pesca, a culinária, arquitetura, agricultura, festas populares. Além dos temas sobre a cultura, a série irá mostrar a riqueza da biodiversidade da região, que é cortada por quatro áreas protegidas (Parque Nacional da Serra da Bocaina, Apa Cairuçu, Parque Estadual da Ilha Grande e Reserva Biológica da Praia do Sul), afirmando-se como área fundamental para a preservação da fauna e flora da Mata Atlântica. A produção ficará disponível em canais na internet e vão compor acervos de associações comunitárias, museus, centros culturais e agências de turismo.

Arrecadação

A campanha de arrecadação para a realização da série tem curta duração, e vai até o dia 25 de fevereiro. Para os doadores, serão oferecidas várias recompensas, como hospedagens e mergulhos em Ilha Grande, produtos locais como cachaças, artesanatos e cosméticos naturais, artes e fotografias de artistas da região, entre muitos outros. As doações serão triplicadas pelo BNDS, ou seja, a cada 1 real recebido do público, o banco colocará 2 reais. Porém, se o valor mínimo não for atingido, o dinheiro terá que ser devolvido a quem contribuiu.

As doações podem ser feitas através do site benfeitoria.com/paratyilhagrande. Lá estão todos os detalhes sobre a série e as recompensas do projeto.

Você também pode gostar:

Nova Friburgo, RJ, volta a receber veículos de turismo neste fim de semana

admin

Conheça a campanha: “Agua é vida e chuva é esperança.”

admin

Turismo de Paty foi destaque em 2021 no Vale do Café

admin

Deixe um comentário