Turismo deve criar programa parecido com ‘Voa Brasil’ para hospedagem, diz Celso Sabino

A transversalidade entre os Ministérios do governo federal é o que vai garantir a execução de projetos importantes na área do turismo, segundo o novo ministro da Pasta, Celso Sabino (União Brasil), escolhido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A partir do alinhamento com outros Ministérios, diz ele, é possível que um programa similar ao “Voa Brasil”, que oferece passagens aéreas de R$ 200, seja criado no segmento de hospedagens como forma de incentivar a atividade econômica no país. O ministro concedeu entrevista exclusiva ao Grupo Liberal recentemente, às jornalistas Elisa Vaz e Rita Soares.

O turismo é uma atividade que deve ser vista de modo transversal. Nós temos, no Brasil, o Ministério do Turismo, mas, necessariamente, para alcançarmos um grau de maturidade, temos que ver a Pasta como transversal. Por isso estive com o Ministério da Cultura, mas vamos precisar muito do Ministério das Cidades, do Ministério da Integração Regional, Ministério da Saúde, Ministério da Educação. Com essas Pastas todas e mais algumas nós pretendemos ter um estreito relacionamento para fomentar o turismo no nosso país”, ressalta.

Sabino quer se inspirar no Ministério dos Portos e Aeroportos, responsável pelo programa “Voa Brasil”, que oferece passagens aéreas de R$ 200 para públicos específicos. “Nós queremos também lançar uma proposta similar em relação à hospedagem para essas pessoas que vão adquirir as passagens por R$ 200”, adianta o paraense.

Para isso, ele diz ser necessário trabalhar em várias frentes, a fim de construir, reformar, ampliar e melhorar os aparelhos turísticos, mas também alinhado a outros Ministérios que envolvem a construção e reforma de terminais de passageiros, aeroportos, rodovias e estradas que levam a praias e cidades com potencial turístico, construção de aparelhos de convivência e mais.

Um dos maiores objetivos para que as ideias sejam alcançadas é fazer uma recomposição orçamentária do Turismo – por isso Sabino está dialogando com o ministro da Casa Civil, Rui Costa, e a ministra da Gestão, Esther Dweck. O novo líder da Pasta também quer trabalhar alinhado com os parlamentares, oferecendo o que ele chama de “cardápio” de propostas para que os deputados federais e senadores indiquem emendas parlamentares que possam ser destinadas a cidades com potencial turístico, beneficiando, assim, o setor.

Crédito

Outra frente de atuação do novo Ministério do Turismo será em Belém, durante a Cúpula da Amazônia, realizada na primeira quinzena de agosto. Segundo Sabino, a Pasta estará presente e fará uma palestra à todo o setor turístico do Pará, a fim de apresentar o Fungetur, uma linha de financiamento com recursos do Ministério do Turismo destinada, preferencialmente, aos segmentos de micro, pequenas e médias empresas. Depois haverá um estande durante o evento para fazer cadastros e até contratos.

Fonte: O liberal .com

Related posts

Projeto “Cabo Frio Sempre o Melhor Destino” já começa a surtir efeito positivo para turismo da cidade:

Festival Delícias do Vale do Café acontece em junho

Guia completo do CADASTUR – O que é, benefícios, importância e como se cadastrar (Atualizado 2024)