...
Início » Equipe da Faculdade de Turismo da UFF Niterói faz projeto para Volta Redonda

Equipe da Faculdade de Turismo da UFF Niterói faz projeto para Volta Redonda

by admin
5 minutes read

Comitiva da Faculdade de Turismo da UFF de Niterói esteve em Volta RedondaDivulgação/Secom PMVR

Com o objetivo de realizar o inventário da oferta turística de Volta Redonda e contribuir para o desenvolvimento do setor na cidade e na região, a Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), iniciou uma parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e o Conselho Municipal de Turismo da cidade (Comtur-VR). Uma comitiva da Faculdade de Turismo da UFF de Niterói esteve em Volta Redonda, participando de atividades com representantes da SMDET, do Comtur-VR e do campus Volta Redonda da universidade.

Durante a visita, os professores Cláudia Moraes, Carlos Lidízia e Aguinaldo Fratucci, acompanhados de estudantes do curso de Turismo, participaram de recepção no campus UFF Aterrado, liderada pelo professor Arlindo de Freitas. Em seguida, o grupo conheceu o “Vírgula Hub de Inovação”, no Shopping Park Sul, com o professor Marcelo Amaral. E a programação terminou com uma visita guiada por Karine Vago, que é guia de turismo e representante do Comtur-VR, e pela diretoria de Turismo da SMDET, Débora Cândido.

“A parceria, por meio dos cursos de Turismo, Hotelaria, Administração e Ciências Contábeis, foi feita para que possam auxiliar no desenvolvimento do turismo de Volta Redonda, que já possui um turismo voltado para negócios, saúde, comércio e tem potencialidade para turismo cultural, ambiental e esportivo”, ressaltou Cláudia Moraes, que é professora-adjunta do Departamento de Turismo da UFF.

Durante a visita, a equipe da UFF de Niterói teve a oportunidade de conhecer melhor os atrativos turísticos e os potenciais. A visita aos atrativos culturais teve como destaque o planejamento urbano, a história da cidade atrelada à siderurgia, à arquitetura pré-modernista e modernista e à cultura do café.

“Essas temáticas ainda não se consolidaram como produtos turísticos e é justamente nestas oportunidades e em outras que esta parceria está trabalhando em prol do turismo de Volta Redonda. Além da visita, os passos iniciais são uma pesquisa de demanda potencial e o inventário da oferta turística”, acrescentou Cláudia.

Objetivos envolvem mapeamento da oferta turística em Volta Redonda
De acordo com a diretora de Turismo da SMDET, Débora Cândido, a parceria tem como proposta realizar um mapeamento de toda a oferta turística do município, resultando na identificação da oferta de serviços, equipamentos de apoio ao morador e turista, identificação de locais potenciais e reais e visitação turística. Segundo ela, será um grande mapeamento que vai oferecer um diagnóstico da cidade e suas vocações, permitindo identificar pontos de melhoria e potencialidades.
“Este tipo de iniciativa consiste em uma ferramenta de planejamento essencial não só para a gestão pública, mas para investidores locais e externos, pois permite articular elementos da oferta no espaço turístico, dialogando com equipamentos públicos, privados, serviços e atrativos”, explicou Débora.
As informações levantadas durante o diagnóstico envolvem dados básicos do município, meios de acesso, comunicação, segurança, saúde, sistema educacional, outros serviços e equipamentos de apoio. Também são pesquisados dados mais específicos do sistema de turismo, como serviços e equipamentos de hospedagem, alimentos e bebidas, agências de turismo, transportes, equipamentos para eventos, lazer, atrativos naturais e culturais, além de realizações técnicas e científicas contemporâneas.
Etapas e próximos passos
Anteriormente à visita, já foram realizadas reuniões online envolvendo as equipes citadas, período em que foram definidas as estratégias de trabalho, organizadas etapas e definidas tarefas principais. A proposta é também envolver os estudantes do campus Volta Redonda, além de outras instituições, uma vez que o inventário é um trabalho multidisciplinar que favorece a contribuição de muitos saberes diferentes.
“Em paralelo ao inventário também está sendo desenvolvido um estudo da demanda turística, que é um recurso estratégico para reconhecer potenciais públicos para visitação, suas preferências, interesses e recursos que podem vir a ser empregados em uma visita ao destino. Ele tem por finalidade elaborar análises a serem utilizadas na tomada de decisões”, citou Débora.
O trabalho se encontra na fase de pesquisa de gabinete, onde são levantadas as informações de cada ponto de pesquisa e terá como próximo passo uma atividade de campo, com averiguação das informações levantadas.

Créditos: O Dia

 

Related Articles