ABIH-RJ – Associação de Hotéis do Rio de Janeiro
CidadesCosta do Sol - RJ

CABO FRIO (RJ): O guia completo da cidade! O que fazer, fotos, vídeos, história e muito mais!

CABO FRIO (RJ) – Rio de Janeiro: O guia completo da cidade! O que fazer, fotos, vídeos, história e muito mais!

Índice

  1. Sobre a cidade
  2. História da cidade
  3. Fotos da cidade
  4. Vídeos da cidade
  5. O que fazer/onde na cidade
  6. Previsão do tempo na cidade

SOBRE A CIDADE DE CABO FRIO (RJ)

Com uma das melhores infraestruturas da Costa do Sol, a cidade de Cabo Frio está a 14 km de Arraial do Cabo e a 148 km do Rio de Janeiro (pela BR-101, seguida da RJ-124 e da RJ-140).

Possui algumas das praias mais belas do país, como a Praia do Forte, com areias brancas e águas cristalinas que se mostram em tons esverdeados ou azul-claros, deixando qualquer um impressionado.

Nesta praia podemos contemplar também o Forte São Mateus, monumento histórico, situado no canto esquerdo da praia, que no período da colonização defendeu a costa da região de invasões estrangeiras e piratas.

A bela praia do Peró foi a segunda ganhar a certificação pelo júri nacional do projeto bandeira azul para hastear o símbolo internacional de qualidade. As praias das Dunas, Foguete, Conchas são lugares que não podem ficar de fora do roteiro e a Ilha do Japonês não precisa de comentários, é um espetáculo a parte.

A cidade possui um aeroporto que traz comodidade aos turistas, tem vida noturna badalada e diversas feiras gastronômicas durante o ano. O festival gastronômico, realizado entre os meses de setembro e outubro é um sucesso que não pode sair da agenda de um turista atento, um evento único na região que dá “água na boca”.

O segmento da hotelaria da cidade é moderno e dispões de hotéis bem estruturados, sem falar nos chames das pousadas.

Enfim, uma cidade de veraneio, com o autêntico ar de tranquilidade e beleza para desfrutar os bons momentos!

HISTÓRIA DE CABO FRIO (RJ)

Cabo Frio foi descoberto por Américo Vespúcio em 1503, tendo sido alvo constante de ataques piratas franceses e holandeses na exploração do pau-brasil que era de excelente qualidade. Habitada pelos índios tamoios, os portugueses procuravam a ajuda deles para a exploração do local.

Atualmente Cabo Frio é um grande centro turístico com vasta rede de hotéis e pousadas para turistas nacionais e estrangeiros aproveitarem suas belezas naturais. As praias são famosas pela areia branca e fina. O clima tropical, onde o sol brilha forte o ano inteiro e quase não chove, estimula fortemente este turismo praiano.

 

DOMÍNIO FRANCÊS EM 1556

Como o litoral nordestino era muito vigiado pelos portugueses, os franceses estavam cada vez mais explorando o sudeste do Brasil e Cabo Frio era um dos seus pontos preferidos. O franco domínio na região foi estabelecido no ano de 1556 com a construção de uma feitoria denominada “Casa da Pedra” na região que hoje é a cidade de São Pedro da Aldeia. E este domínio era crescente com a união deles com os índios que habitavam a região naquela época.

A GUERRA DE CABO FRIO EM 1575

A chamada “Guerra de Cabo Frio” aconteceu em 1575. O governador do Rio de Janeiro, Antônio Salema, reuniu poderoso exército com integrantes da Guanabara, São Vicente e Espírito Santo apoiado por grande tropa tupiniquim catequizada. Os oficiais e soldados seguiram por terra e mar, tendo como objetivo liquidar o último bastião da Confederação dos Tamoios e acabar com o domínio francês que já durava vinte anos em Cabo Frio.

A COLONIZAÇÃO EM 1615

Já em 1615, o governador do Rio de Janeiro, Constantino Menelau, associou-se secretamente aos ingleses para traficar pau-brasil em Cabo Frio. Neste mesmo ano, o governador foi obrigado a combater navios holandeses que aportavam na região.

Voltou a Cabo Frio para expulsar os ingleses que o haviam enganado e construiu uma fortaleza-feitoria na ilha, utilizada anteriormente pelos portugueses e franceses, junto ao porto da barra de Araruama.

Finalmente, Constantino Menelau recebeu ordens do Rei Filipe III, da Espanha, para mais uma vez retornar a região e estabelecer uma povoação. Em 13 de novembro de 1615, com a ajuda de quatrocentos homens brancos e índios catequizados, levantou a Fortaleza de Santo Inácio e fundou a cidade de Santa Helena do Cabo Frio, a sétima mais antiga do Brasil.

INÍCIO DO DESENVOLVIMENTO URBANO EM 1650

Entre 1650 e 1660, a grave crise do sal português que desabasteceu o Brasil chamou a atenção metropolitana para a cristalização natural do produto na Lagoa de Araruama. Com esse impulso dado a economia, um novo centro urbano era levantado junto a atual Praça Porto Rocha: rasgou-se a Rua Direita, hoje Érico Coelho, foram construídos a Igreja de Nossa Senhora da Assunção, o sobrado da Câmara e da Cadeia, que formavam o Largo da Matriz onde fincou-se o pelourinho.

Em meados de 1660, cristalizaram-se as condições geopolíticas para o retorno de investimentos à cidade de Cabo Frio. Já em 1663, a administração volta a se reunificar na Bahia. José Varella é reconduzido ao cargo de capitão-mor do município e, pela primeira vez, nomeia-se um alcaide-mor para a cidade. O novo governador do Rio de Janeiro tenta impedir a posse de José Varella; o governador é censurado para não se ingerir na jurisdição de Campos dos Goytacazes, pertencente a Cabo Frio. A seguir, os beneditinos receberam uma sesmaria urbana dando origem ao bairro de São Bento.

DOIS SÉCULOS DE EXPANSÃO EM 1720

Já no início do século XVIII, o Forte de São Mateus foi guarnecido e rearmado. A defesa da capitania passou a contar também com um terço de infantaria, além de um regimento de cavalaria. A cidade de Cabo Frio expandiu-se com o aumento da Igreja de Nossa Senhora da Assunção, com a construção da capela de Nossa Senhora da Guia, no Morro do Itajuru, e da Igreja de São Benedito, no Largo da Passagem. Na cidade viviam cerca de 1.500 habitantes em 350 casas, enquanto que outros dez mil se espalhavam pela capitania, metade constituída por escravos negros.

Essa expansão urbana refletia o sucesso de várias atividades econômicas que eram exportadas para o Rio de Janeiro, em geral pela Barra de Araruama. Na agricultura, destacavam-se as plantações de anil, coxonilha, legumes, cana-de-açúcar, mandioca, feijão e milho, cujas maiores produções eram da fazenda Campos Novos que continuava também a criar gado. Apesar da repressão portuguesa, a produção de sal ainda era abundante.

A VISITA IMPERIAL EM 1847

A visita que Dom Pedro II fez à cidade, em 1847, estreitou as relações especiais que Cabo Frio mantinha com o governo imperial. Na ocasião, foi doada uma quantia para a construção da cobertura da Fonte do Itajuru e outra para o Charitas com o objetivo de facilitar sua manutenção e instalar uma enfermaria, que se mostrou de grande utilidade por ocasião das devastadoras epidemias de febre amarela e varíola que assolaram a região durante o século XIX. O Imperador visitou o estabelecimento modelo das Salinas Perynas, incentivado por ele próprio e de propriedade do alemão Lindenberg, que colocou em prática novos métodos de produção mineral, dando início ao moderno parque salineiro de Araruama.

A QUESTÃO NEGREIRA EM 1875

Duas questões relativas aos escravos estremeceram Cabo Frio ao longo do século. A primeira refere-se ao crescimento das fugas, assassinatos de feitores e rebeliões de negros, resultando na formação de quilombos que sobressaltaram os senhores brancos, a despeito da ação dos capitães-do-mato. A segunda diz respeito a proibição do tráfico transatlântico de escravos e o contrabando florescente que dele derivou.

As praias do Peró, em Cabo Frio, de José Gonçalves e da Rasa, em Búzios, tornaram-se pontos de desembarque clandestino deste comércio humano. A marinha inglesa, em flagrante desrespeito às leis brasileiras, promoveu repressão ao tráfico e chegou a apreender navios negreiros na costa e a desembarcar fuzileiros navais em Cabo Frio e Búzios.

Fonte: Prefeitura de Cabo Frio (RJ)

FOTOS DE CABO FRIO (RJ)

O QUE FAZER EM CABO FRIO (RJ)

  • Praia do Forte
  • Praia das Conchas
  • Praia do Peró
  • Bairro da Passagem
  • Praia das Dunas
  • Ilha do Japonês
  • Praia do Foguete
  • Rua dos Biquínis
  • Prainha
  • Forte São Matheus
  • Canal Itajurú
  • Praia Brava
  • Praia da Ilha do Japonês
  • Igreja Matriz Nossa Senhora da Assumpção de Cabo Frio
  • Mirante do Forte
  • Capela do Morro da Guia
  • Ilha dos Papagaios
  • Centro Histórico de Cabo Frio
  • Orla da Praia do Forte
  • Parque das Dunas

 

 

 


PREVISÃO DO TEMPO PARA A PRÓXIMA SEMANA EM CABO FRIO (RJ)


 

Newsletter | Receba conteúdos por e-mail com exclusividade

* indicates required

Notícias relacionadas

IGUABA GRANDE (RJ): O guia completo da cidade!

admin

Praia de Saquarema

admin

VASSOURAS (RJ): O guia completo da cidade!

admin

Leave a Comment

ABIH-RJ - Associação de Hotéis do Rio de Janeiro Deseja receber notificações com as últimas notícias e atualizações?
Dismiss
Allow Notifications